Informações Clínicas para o Público

Infeções urinárias de repetição

O termo infeção urinária é muitas vezes utilizado para designar a cistite aguda não complicada. A ocorrência de infeções urinárias na mulher é frequente e facilitada pela anatomia feminina (flora vaginal, uretra curta e rectilínea).
O diagnóstico é geralmente feito com base na clínica e com eventual confirmação através de uma análise simples de urina ou urocultura para identificação do microorganismo em causa. A bactéria isolada mais frequentemente é a Escherichia coli (70-95%).
Quando os episódios se tornam frequentes, poderá ser importante pesquisar possíveis causas de infeções urinárias de repetição, atendendo a que determinados fatores subjacentes poderão ser alvo de terapêutica dirigida de forma a evitar a recorrência dos episódios (por exemplo, cálculos do aparelho urinário ou prolapsos de órgãos pélvicos).
Se não for encontrada causa identificável, o tratamento poderá passar por tratamento farmacológico ou com suplementos alimentares que visam a diminuição da capacidade de as bactérias aderirem ao aparelho urinário e, consequentemente, causarem infeção.
A correta avaliação e a instituição de terapêutica pode prevenir complicações, nomeadamente o desenvolvimento de infeção a nível renal (pielonefrite), por propagação por via ascendente do microorganismo.

Ricardo Pereira e Silva