Informações Clínicas para o Público

Prolapsos urogenitais

O prolapso urogenital é uma saída de um ou mais órgãos pélvicos (bexiga, útero, porção apical da vagina ou recto) através das paredes da vagina.
Ocorre quando os músculos e os ligamentos que constituem o pavimento pélvico ficam incompetentes na sua função de sustentar os órgãos localizados na região pélvica. Os principais factores de risco que determinam essa incapacidade são a gravidez, os partos e a menopausa.
Existem 3 tipos de prolapsos urogenitais que podem surgir isolados ou em associação: o prolapso da bexiga, o mais frequente, designado por cistocele; o prolapso do útero ou do apex da vagina nas mulheres já submetidas a histerectomia prévia; e, por fim o prolapso do recto, designado por rectocele.
O tratamento do prolapso urogenital, sintomático e com interferência negativa na qualidade de vida, é habitualmente cirúrgico. O objectivo é restaurar a posição natural dos órgãos pélvicos, preservando a função sexual. A abordagem cirúrgica é actualmente pouco invasiva e faz-se por via vaginal ou abdominal laparoscópica.

João Pádua Marcelino